fbpx

O infarto em mulheres. Existe diferença?

Home/Colunistas, Notícias da Cidade/O infarto em mulheres. Existe diferença?

Primeiro de abril é considerado o dia da mentira, porém, a verdade, é que entre homens e mulheres os sinais e sintomas de um infarto podem ser um pouco diferentes.

 

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, pelo menos 17 milhões de pessoas sofrem infarto anualmente. Mas e aí, você sabe o que é um infarto?

O nosso coração é uma máquina incrível e potente, porém, que pode ter problemas quando sofre alguma sobrecarga ou falha na circulação do sangue. O infarto agudo do miocárdio ou, popularmente chamado “ataque cardíaco”, é quando esse fluxo de sangue que irriga o nosso coração é interrompido.

Seja por um coágulo ou uma placa de gordura que pode ir se acumulando nas artérias que nutrem o músculo cardíaco, o infarto pode ser reversível, deixar sérias sequelas ou levar até a morte.

E, no tema de hoje, quero falar com vocês um pouco sobre as diferenças no infarto entre homens e mulheres. São pequenos sinais e sintomas que devemos estar alerta!

Então vamos lá em anatomia pra entender um pouco essa diferença. Nós mulheres, temos as artérias 15% mais estreitas que os homens. Sabiam disso? E ainda de acordo com o Hospital do Coração, o nosso coração também bate pelo menos 10% mais rápido que o dos homens, o que com o tempo, pode gerar um cansaço e deterioração do músculo cardíaco maior que o masculino.

O que torna mais complexa muitas vezes a identificação de um infarto, principalmente em mulheres, são alguns sintomas que muitas vezes fogem do que seria normal para um ataque cardíaco.

Por isso, venho mais uma vez falar com vocês sobre a importância dos exames preventivos. Os check ups de saúde tão fundamentais para se prevenir muitas doenças, inclusive as cardíacas e o infarto.

Entre os sinais e sintomas mais típicos pode ter:

  • Suor e sensação de frio;
  • Dor ou aperto na região do peito;
  • Dificuldade de respirar;
  • Sensação de desmaio ou tontura.

E entre os mais atípicos porém, mais comuns em mulheres que podem vir acompanhados dos sintomas acima estão::

  • Náuseas e muito mal estar;
  • Cansaço á pequenos esforços;
  • Dor abdominal intensa, como se fosse má digestão ou gastrite.

E o que fazer caso sinta esses sintomas? Primeiro, tente não entrar em pânico para não piorar a sensação de falta de ar. Procure um local arejado, afrouxe a camisa para tentar melhorar a respiração. Peça para alguém ligar para o serviço de emergência imediatamente.

Além de exames de rotina, a melhor prevenção não só para doenças cardíacas mas para quase tudo, é sempre buscar ter uma qualidade de vida melhor, seja com atividades físicas regulares, ou com a alimentação, evitando frituras, gorduras, alimentos embutidos, excesso de sal e açúcar, além de evitar fumar e bebidas alcóolicas.

Mais uma vez, a prevenção chega com tudo para tornar a nossa vida mais longa e com qualidade não é mesmo?

Concluindo, mais uma vez eu lembro minhas amigas: Fiquem atentas aos sinais que o seu corpo dá. Se conheçam e procurem ajuda caso percebam algo diferente!

 

Eu sou Prof. Enf. Nádia Teixeira, e temos um encontro marcado aqui ás quintas-feiras na coluna Café com Saúde.

Instagram: @prof.nadia_cst

 

COMECE O SEU DIA COM MAIS SAÚDE E INFORMAÇÃO!

 

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.