fbpx

Bombeiros atendem ocorrência de tentativa de suicídio dentro de estação do metrô, em Águas Claras

Home/Notícias da Cidade/Bombeiros atendem ocorrência de tentativa de suicídio dentro de estação do metrô, em Águas Claras

Bombeiros atendem ocorrência de tentativa de suicídio dentro de estação do metrô, em Águas Claras

 

Na tarde desta segunda-feira (03/01), uma pessoa que não teve a identidade relevada pelo Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF) tentou suicídio na linha do metrô, na altura da estação Concessionárias, em Águas Claras. Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e um caminhão da corporação dos bombeiros foram atender a ocorrência (veja foto acima).

“Como se trata de uma tentativa de autoextermínio, não podemos conceder mais informações sobre o ocorrido por força de lei”, disse o subtenente Mauro Coimbra, do CBMDF. De acordo com a Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF), o usuário foi resgatado na linha do trem e, por um momento, a operação da linha teve que ser remanejada para uma outra linha para que os serviços dos trens não fosse interrompido. Logo após o resgate, a linha foi restabelecida. Segundo apuração do DFÁguasClaras, não houve vítimas.

 

Como ajudar?

Vontade de desistir de tudo, de sumir, recusa a fazer planos futuros, desânimo e apatia podem sinalizar uma tendência à ideação suicida. Mas como nós podemos ajudar pessoas que apresentam esses sinais?

Para começo de conversa, é preciso entender a diferença entre comportamento suicida e ideação suicida. O comportamento suicida é caracterizado pela tentativa de suicídio. Já a ideação suicida é caracterizada por pensamentos, vontades, palavras e até mesmo planos de suicídio – e é bem mais comum do que imaginamos.

Os índices crescentes e cada dia mais alarmantes de suicídios ao redor do mundo fazem com que campanhas como o Setembro Amarelo sejam ainda mais necessárias. Falar sobre o assunto é de suma importância, um passo essencial para que tanto o suicídio em si quanto os transtornos mentais deixem de ser um tabu e também para que mais pessoas possam ter acesso à ajuda.

 

1. Falar pode mudar tudo

Falar ajuda na reabilitação de transtornos mentais e mais ainda quando o assunto é suicídio. Não é à toa que existem tantas formas de terapia que são concentradas na partilha de sentimentos. Apesar do que muitas pessoas acham, segundo a OMS, falar sobre suicídio não aumenta o risco de alguém querer acabar com a própria vida, mas pode ajudar a identificar sinais de comportamentos suicidas e, então, procurar ajuda especializada.

 

2. Seja gentil

Todo mundo precisa se sentir amado e querido e ser gentil é uma premissa para um bom convívio social. Especialmente no caso de pessoas com depressão e tendências à ideação suicida, um contato que demonstre preocupação, carinho e empatia pode fazer toda a diferença em como a pessoa se sente, trazendo mais segurança e confiança para enfrentar os desafios e superar o momento desafiador.

 

3. Movimento

Um dos comportamentos característicos de pessoas suicidas é o isolamento social e o abandono das atividades das quais sentiam prazer. Incentivar essas pessoas a continuar com suas rotinas, se dedicando às coisas que gostam, a experimentar novos lugares, atividades e momentos também pode ajudar.

 

4. Ajuda especializada

Ajudar pessoas nessas condições nem sempre é fácil e é preciso tomar cuidado para não ultrapassar nossos próprios limites. Pense só, quando uma pessoa é internada para cuidar da saúde mental, existe toda uma equipe de apoio: psicólogos, terapeutas, nutricionistas, psiquiatras, enfermeiros e muito mais. Olhando por esse lado, é humanamente impossível desempenhar todos estes papéis sozinho, por mais bem intencionado que você seja, não é mesmo?

Por isso é de suma importância incentivar a procura por ajuda especializada. Profissionais qualificados estão preparados para ajudar da melhor forma durante este período e, muitas vezes, são parceiros fundamentais para o tratamento de transtornos mentais e do comportamento suicida.

 

5. Deixe o julgamento de lado

Muitas vezes estamos convictos de que nossa forma de pensar é a mais correta e mais saudável e soltamos frases como: “depressão é coisa de preguiçoso”. Para ajudar uma pessoa que possua qualquer transtorno mental (e ele não precisa nem beirar o comportamento suicida) é preciso respeito, empatia e compaixão. O julgamento e a crítica podem intensificar, e muito, as dores emocionais de uma pessoa que está precisando de ajuda.

 

Números

Os passos mais importante perante uma tentativa de suicídio são chamar a ajuda médica, ligando imediatamente para o 192 ou 188, e observar se a vítima está respirando e se o coração está batendo.

 

Faz o seguinte, nos acompanhe nas nossas redes sociais. Dessa forma você fica sabendo primeiro DFÁguasClaras
Participe do Canal DFÁguasClaras de notícias e bastidores no TELEGRAM – https://t.me/dfaguasclaras
Além disso, para participar do nosso grupo de Whatsapp DFÁguasClaras, envie seu número para dfaguasclaras@gmail.com
(Somente assuntos de Águas Claras).
Grupo DFÁguasClaras no Telegram (Capacidade de 100 mil membros): Envie email solicitando o ingresso dfaguasclaras@gmail.com
DFÁguasClaras – Nossa Cidade Passa por Aqui!
No twitter siga: @DFAguasClaras
Facebook: www.facebook.com/dfaguasclaras
Youtube: www.youtube.com/dfaguasclaras

Você pode assinar o nosso PODCAST nas principais plataformas de áudio!

Spotify: https://open.spotify.com/show/2nS3gHAS4NacTdNbulW9bv?si=HePXG9zBToWZyZgWeP03fA

Podcast ITunes: https://podcasts.apple.com/br/podcast/df-aguas-claras/id1499932772

Google Podcast: https://podcasts.google.com/?feed=aHR0cHM6Ly9hbmNob3IuZm0vcy9kYmI3ODhjL3BvZGNhc3QvcnNz

Todo projeto do DFÁguasClaras foi pensado de forma compartilhada e comunitária, por isso hoje carregamos a responsabilidade e o orgulho de ajudar Águas Claras a ser uma cidade melhor.