fbpx

Ibaneis almeja vacinar toda população do DF até outubro

Home/Notícias da Cidade/Ibaneis almeja vacinar toda população do DF até outubro

Ibaneis almeja vacinar toda população do DF até outubro

 

Por Pablo Giovanni  | 📷 Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

08/06/2021 20:46, atualizado às 20:49 de 08/05/2021 

 

Em mais uma sinalização sobre a vacinação contra a Covid-19, o chefe do DF, governador Ibaneis Rocha, declarou na última sexta-feira (7), na entrega do hospital de campanha do Gama que, na expectativa dele, pretende imunizar toda a população do Distrito Federal até outubro deste ano.

“No ritmo da vacinação, antes de setembro ou outubro, não teremos toda a população do Distrito Federal vacinada. Sabemos que esse processo ainda vai demorar um pouco”, ressaltou.

De acordo com a Codeplan, o público-alvo da campanha é de 2.309.944 pessoas. Nos atuais moldes de vacinação, idosos com 60 anos ou mais e pessoas com comorbidades são prioridades do governo, que pretende expandir a vacinação na capital com a chegada de 14 mil doses da Pfizer/BioNTech. Outras 14,4 mil doses da Coronavac chegaram na capital na manhã deste sábado (8).

“Temos consciência da dificuldade na aquisição de vacinas. O país hoje tenta adquirir essas vacinas e não tem conseguido no número necessário”, completou o governador. Na próxima segunda-feira, a Secretaria de Saúde deve iniciar a aplicação das 5,8 mil unidades da Pfizer que chegaram, que serão usadas na imunização de pessoas com comorbidades.

 

Possível falta de doses no DF

Na última quinta-feira (6), o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, principal fornecedor de doses no DF, disse que o ritmo de liberação de insumo tem sido num ritmo mais lento e em quantidades menores do que o previsto. Segundo o diretor, não deve ter mais doses da vacina Coronavac a partir de 14 de maio.

O diretor, em entrevista citou que um dos motivos pelo atraso na chegada do insumo farmacêutico ativo (IFA) é pelas recentes falas do presidente da república, Jair Bolsonaro, tem feito críticas à China, principal fornecedor do insumo.

“Existe dificuldade. Há uma burocracia mais lenta e há autorizações reduzidas de volumes [do IFA]. Essas declarações têm impacto, e ficamos a mercê. Não vamos ter, de fato, condições de entregar. Pode faltar? pode faltar. E temos que debitar isso, principalmente, do governo federal, que tem remado contra”, disse.

O estopim foi na manhã da última quarta-feira. Sem mencionar a China, Bolsonaro fez críticas, mencionando o crescimento do país asiático e afirmou que o novo coronavírus pode ter nascido em laboratório.

“Qual o país que mais cresceu seu PIB? Não vou dizer para vocês”, insinuou Bolsonaro. Apesar da pandemia, a China foi o único país a crescer durante 2020, com um aumento de 2,3% em seu Produto Interno Bruto (PIB).

“É um vírus novo, ninguém sabe se nasceu em laboratório ou nasceu porque um ser humano ingeriu um animal inadequado. Mas está aí. Os militares sabem que é guerra química, bacteriológica e radiológica. Será que não estamos enfrentando uma nova guerra?”, completou Bolsonaro.

Apesar da fala, afirmação contraria a que foi fornecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A entidade de saúde salienta, desde constatado o vírus que o novo coronavírus provavelmente teve origem animal. Vale ressaltar: o Sars-CoV-2 foi detectado inicialmente no país asiático.

Secretaria em nota

Em contato com a Secretaria de Saúde, a pasta afirmou que seguiu as orientações do Plano Nacional de Imunização da pasta nacional de saúde, mas preferiu por guardar doses destinadas à D2, para imunização completa dos imunizantes na data recomendada pela fabricante.

“A Secretaria de Saúde informa que seguiu as orientações do Plano Nacional de Imunização do Ministério da Saúde e separou aquelas doses destinadas à D2. Dessa forma, não há falta de vacinas no DF e tanto a primeira quanto a segunda dose continuam sendo aplicadas normalmente”, disse a pasta em nota.

Questionamos sobre as recentes falas de Dimas Covas, mas a pasta preferiu não comentar.

 

 

Para vacinar: o que eu preciso levar?

 

  • Documento de identidade com foto;
  • No caso de pessoas com comorbidades: comprovante de cadastramento que comprove que você faz parte do grupo de prioridades desta fase da vacinação;
  • Todos que forem receber a 2ª dose: comprovante de que recebeu a 1ª.

 

Quem pode se vacinar?

Idosos com 60 anos ou mais poderão se vacinar neste sábado. Para pessoas com comorbidades, vacinação é dividida em datas com idades restritas. Veja.

A etapa atual contempla pessoas com 55 a 59 anos e que tenham as seguintes comorbidades:

  • Diabetes melitus
  • Pneumopatias crônicas graves
  • Hipertensão arterial resistente (HAR)
  • Hipertensão arterial – estágio 3
  • Hipertensão arterial – estágios 1 e 2, com LOA ou comorbidade
  • Insuficiência cardiaca
  • Cor-pulmonale e hipertensão pulmonar
  • Cardiopatia hipertensiva
  • Síndromes coronarianas
  • Valvopatias
  • Miocardiopatias e pericardiopatias
  • Doenças da Aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas
  • Arritimias cardíacas
  • Cardiopatias congênita no adulto
  • Próteses valvares e dispositivos cardíacos
  • Doença cerebrovascular
  • Anemia falciforme
  • Obesidade mórbida
  • Cirrose hepática

 

A vacinação ocorre nas seguintes datas:

  • 7 e 8 de maio: pessoas com 59 anos com comorbidades;
  • 10 e 11 de maio: pessoas com 58 anos com comorbidades;
  • 12 e 13 de maio: pessoas com 57 anos com comorbidades;
  • 14 e 15 de maio: pessoas com 56 anos com comorbidades;
  • 16 e 17 de maio: pessoas com 55 anos com comorbidades.
  • Pessoas com 60 anos ou mais (1ª e 2ª dose);
  • Profissionais da saúde (1ª e 2ª dose);
  • Gestantes e puérperas (mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias) com comorbidades que tenham 18 anos ou mais (1ª dose);
  • Pessoas com síndrome de Down que tenham 18 anos ou mais (1ª dose);
  • Pessoas com doença renal crônica que esteja fazendo diálise e que tenham 18 anos ou mais (1ª dose);
  • Pessoas com deficiências permanentes cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC) que tenham 55 anos ou mais (1ª dose);
  • Pessoas com comorbidades que tenham 55 anos ou mais (1ª dose).

 

Faz o seguinte, nos acompanhe nas nossas redes sociais. Dessa forma você fica sabendo primeiro DFÁguasClaras
Participe do Canal DFÁguasClaras de notícias e bastidores no TELEGRAM – https://t.me/dfaguasclaras
Além disso, para participar do nosso grupo de Whatsapp DFÁguasClaras, envie seu número para dfaguasclaras@gmail.com
(Somente assuntos de Águas Claras).
Grupo DFÁguasClaras no Telegram (Capacidade de 100 mil membros): Envie email solicitando o ingresso dfaguasclaras@gmail.com
DFÁguasClaras – Nossa Cidade Passa por Aqui!
No twitter siga: @DFAguasClaras
Facebook: www.facebook.com/dfaguasclaras
Youtube: www.youtube.com/dfaguasclaras

Você pode assinar o nosso PODCAST nas principais plataformas de áudio!

Spotify: https://open.spotify.com/show/2nS3gHAS4NacTdNbulW9bv?si=HePXG9zBToWZyZgWeP03fA

Podcast ITunes: https://podcasts.apple.com/br/podcast/df-aguas-claras/id1499932772

Google Podcast: https://podcasts.google.com/?feed=aHR0cHM6Ly9hbmNob3IuZm0vcy9kYmI3ODhjL3BvZGNhc3QvcnNz

Todo projeto do DFÁguasClaras foi pensado de forma compartilhada e comunitária, por isso hoje carregamos a responsabilidade e o orgulho de ajudar Águas Claras a ser uma cidade melhor.